...Regulação...

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

...Regulação...

Mensagem por Tenreiros em Qui Abr 19, 2012 5:51 pm

REGULAÇÃO

Como regular um carburador de jacto fixo

A regulação de um carburador de jacto fixo, ao contrário do que acontece com um carburador de jacto variável, somente afecta a velocidade de ralenti e o funcionamento a baixas rotações. Isto deve-se aos seus pulverizadores. Num carburador de jacto variável existe um único pulverizador. Qualquer regulação da mistura feita à velocidade de ralenti afecta toda a gama de velocidades do motor. Em contrapartida, no carburador de jacto fixo, como os calibres dos pulverizadores são perfeitamente determinados, uma regulação feita ao ralenti não afecta grandemente as misturas a altas velocidades.
Primeiramente assegurar-se que os platinados e as velas estão devidamente afinados e limpos. Assegurar-se, ainda, de que o ponto de ignição está certo.
Ralenti. Aquecer o motor até este atingir a sua temperatura normal de funcionamento e regular o parafuso do batente da borboleta até obter uma velocidade de ralenti ligeiramente mais elevada.
Seguidamente, regular o parafuso da mistura até que o ruído do motor se transforme numa pancada rítmica e o motor tenha tendência para ir-se abaixo. Nesta altura, rodar o parafuso da mistura no sentido oposto até obter o mesmo efeito. A posição média entre estas duas posições corresponderá a uma regulação correcta. Anotar o número de voltas que foram necessárias para rodar o parafuso de uma posição para outra. Na posição de regulação média, o motor deverá trabalhar suavemente.
Regular o parafuso do batente do acelerador para conseguir que o motor funcione à rotação normal de ralenti.
Evitar apertos excessivos. O parafuso de regulação da mistura do ralenti nunca deve ser demasiadamente apertado, já que a sua ponta cónica e o pequeno furo em que esta penetra podem ficar danificados se for exercida sobre eles uma pressão excessiva.
Se, ao regular a mistura, não for possível obter facilmente um trabalhar equilibrado do motor, retirar o parafuso do ralenti e a sua mola. Se a extremidade cónica mostrar sinais de desgaste, substituir o parafuso. Rodar levemente o parafuso novo até este encontrar resistência e, de seguida, afrouxá-lo uma volta e meia. Pôr o motor a trabalhar e proceder à regulação completa anteriormente indicada.
Funcionamento suave. É quando o motor funciona ao ralenti que numerosas anomalias – incluindo folgas incorrectas, mau estado das válvulas e infiltração de ar nos colectores – se tornam evidentes. Assim, se após todas as verificações e afinações não for possível obter um funcionamento suave, é aconselhável recorrer a uma oficina. Será então possível proceder às reparações necessárias, uma vez detectada a anomalia.
Uma mistura demasiado rica poderá ser detectada através do fumo negro do escape. Por outro lado, se a mistura for demasiado pobre, o ruído do escape será desigual e com detonações (rates). A cor do interior do tubo de escape, tal como a das velas, ajuda a verificar se a mistura está correcta.
avatar
Tenreiros

Mensagens : 62
Data de inscrição : 13/04/2012
Idade : 61
Localização : Oeiras

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum